sociais

logos

Cresce Brasil

O jornal Correio Braziliense ouviu o presidente da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), Murilo Pinheiro, também presidente do SEESP, sobre a revisão de normas de segurança nos canteiros de obras do setor da construção civil. Como apontou a publicação, apesar dos avanços e da edição de normas, Murilo acredita que ainda existe a necessidade de aprimoramento sobre o tema. "O setor tinha de fazer uma grande reciclagem. Primeiro, voltada para uma fiscalização mais eficaz. O desenvolvimento do País passa pela construção civil, e a engenharia precisa buscar protagonismo nesse processo", defende.

A matéria, publicada em 31 de janeiro último, aponta que “tragédias lembradas pela série Vidas soterradas pelo descaso, em obras públicas ou privadas, contribuíram para que o sistema de fiscalização nos canteiros evoluísse, mas especialistas ressaltam a necessidade de mais melhorias”. A criação da Norma de Desempenho nº 15.575, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), de 2013, segundo o jornal, é uma dessas mudanças positivas.

A norma começou a ser elaborada, em 2000, dois anos após a queda do Edifício Palace II, no Rio de Janeiro, lembra o Correio Braziliense: “Foram 13 anos de discussões para formular parâmetros baseados nas exigências dos usuários com novos conceitos de vida útil, garantias e definição de responsabilidades. Com previsão de ser atualizada a cada cinco anos, a diretriz será revisada a partir de fevereiro, com término previsto para maio - mais de mil normas da ABNT são sobre o setor.” Outra tragédia que mostrou a importância da norma foi o desabamento de um prédio na região metropolitana do Recife, em 2004. 

>> Abaixo vídeo sobre a tragédia ocorrida no Rio, em 1998:

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

logoMobile