sociais

logos

Cresce Brasil

A Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados (CNTU) realiza em 10 de agosto próximo, a partir das 14 horas, em São Paulo, debate sobre as eleições 2018 em sua 12ª Jornada Rumo ao Brasil 2022.

IlustraçãoIlustraçãoA atividade contará com a participação de pensadores da questão brasileira, como o cientista político Aldo Fornazieri e os economistas Antonio Corrêa de Lacerda, Júlio Sérgio Gomes de Almeida e Denis Maracci Gimenez (acesse aqui a programação completa), que abordarão os temas eleitos como prementes na atual realidade nacional: democracia, desenvolvimento e trabalho.

Além de contribuir para qualificar o debate que antecede a escolha do presidente da República, dos governadores, senadores, deputados federais e estaduais, a entidade pretende retomar a discussão que lançou em 2014. Na ocasião, a CNTU apresentou 50 propostas divididas em sete diretrizes que pudessem ser úteis aos futuros governantes e parlamentares que abraçassem um projeto de avanço econômico, social, científico e cultural. Com o País enredado em crises política e econômica e presa de medidas que representam retrocesso, a ideia é apontar rumos para superar a situação que se mostra mais complexa que aquela vivida há quatro anos.

"Vamos cumprir uma etapa desse debate conversando sobre a trindade democracia, desenvolvimento e trabalho, que são relações mágicas decisivas para mantermos a nossa condição de brasileiros. A magia dessa trindade não é uma feitiçaria de bruxos. Exige de nós conhecimentos modernos sobre indústria, agricultura, serviços públicos, ciência, tecnologia e inovação, cultura e arte da convivência de uma sociedade complexa que precisa esculpir o nosso destino como povo, nação e Estado brasileiro", explana Allen Habert, diretor da CNTU e coordenador da iniciativa. 

Povo e nação

Para Habert, mais que desenhar uma plataforma programática, é preciso recuperar uma ideia mais ampla de existência nacional. “Um povo não vive sem crenças e sem mitos que façam as ligações entre os indivíduos e as famílias com a coletividade. Precisamos religar os brasileiros para continuarmos a ser um povo, e não apenas uma população. A independência do Brasil em 1822 criou o mito Nação Brasileira e os heróis como Tiradentes. Esses mitos e heróis são renovados pela literatura e demais artes e pela cultura popular. Isso nos dá coragem e encanto para viver e dar continuidade ao projeto comum."

Por isso mesmo, afirma ele, a CNTU vem desde 2011 "costurando e bordando o Projeto Brasil 2022 para comemorar os 200 anos da Independência do Brasil e os 100 anos da Semana de Arte Moderna, renovando o nosso imaginário nacional".


Dia Nacional de Lutas

O evento coincide com o Dia Nacional de Lutas chamado pelas sete centrais sindicais em protesto à Emenda Constitucional 95, que limita o teto de gastos públicos, inviabilizando investimentos e mesmo o custeio de despeas essenciais do governo brasileiro, e também à reforma trabalhista implantada pela Lei 13.467, em vigor desde novembro de 2017.

A convocação aconteceu em 6 de junho, durante lançamento da Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora, que traz 22 propostas para o desenvolvimento nacional.


Rita Casaro - Comunicação CNTU

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

logoMobile