sociais

logos

Cresce Brasil

Na cerimônia, o engenheiro Carlos Augusto Teixeira de Moura citou o fortalecimento do Programa Espacial Brasileiro

O  ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Astronauta Marcos Pontes, empossou nesta quarta-feira (23), em Brasília, o novo presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Coronel Aviador R1 Carlos Augusto Teixeira de Moura. Na cerimônia, o ministro destacou que o fortalecimento do Programa Espacial Brasileiro será um instrumento de geração de tecnologia e crescimento econômico.

“Nós temos um país de dimensões continentais que precisa de um programa espacial forte, que ajude na geração de recursos e na qualidade de vida das pessoas. Há uma série de oportunidades que podemos trazer, como novas tecnologias, geração de empregos e o retorno dos investimentos para a sociedade”, afirmou.

Carlos Augusto Teixeira de MouraCarlos Augusto Teixeira de MouraO novo presidente da AEB citou como fundamentos para o progresso da iniciativa a parceria com a indústria, novos arranjos para empreendimentos espaciais e a diversificação das fontes de recursos. “Trabalharemos todos juntos com afinco para unir a base tecnológica espacial brasileira e irmos ao encontro das demandas da sociedade brasileira. Nosso programa espacial entregará resultados, a nossa indústria se fortalecerá com capacidade e sustentabilidade e, com isso, vamos nos inserir na cadeia de valor do mercado internacional. Esse é o nosso compromisso”, ressaltou Moura.

Graduado em Engenharia de Infraestrutura Aeronáutica e Mestre em Ciências, área de informática (engenharia de software) pelo Instituto Tecnológico Aeronáutico (ITA), Carlos Moura tem experiência em projetos aeroportuários e de centros de lançamento espacial, desenvolvimento, qualificação e operação de sistemas computadorizados de aplicação crítica.

Desde 1985, o novo presidente da AEB atua no segmento espacial com destaque para implantação do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA-MA), desenvolvimento do Veículo Lançador de Satélites (VLS), operações de lançamento e rastreio espaciais, operações de intercomparação de sondas com a Organização Mundial de Meteorologia.

Carlos Moura também tem experiência em desenvolvimento do Plano Diretor para o CEA (Infraero), projeto e implantação do Complexo Terrestre do Cyclone-4 e concepção e planejamento de sistemas espaciais no âmbito do Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE).

Junto à AEB, atuou em diversas atividades de cooperação, como estudos prospectivos com organizações internacionais para utilização do CLA, desenvolvimento de regulamentos de segurança espacial, desenvolvimento e implantação de infraestrutura geral do CLA, programas de certificação e licenciamento espacial. Desde o início de 2017, atua, em conjunto com representantes de outros órgãos, em diversos Grupos Técnicos do Comitê de Desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro (CDPEB).

O engenheiro fez carreira na Força Aérea Brasileira (FAB), de março de 1973 a setembro de 2008, deixando a FAB como Coronel Engenheiro. Atuou novamente na área de Ciência, Tecnologia, Inovação e Offset do Estado-Maior da Aeronáutica, de abril de 2016 a fevereiro de 2018. Desde março de 2018, trabalhava como Analista da Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE), encarregada do PESE.

MCTIC

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

logoMobile