sociais

logos

Cresce Brasil

A equipe Unicamp E-Racing venceu a Fórmula SAE, categoria carros elétricos, que se encerrou no último final de semana nos Estados Unidos. O projeto do veículo elétrico é patrocinado pelo Instituto de Pesquisas Eldorado. Além de conquistar o primeiro lugar em sete dos oito quesitos existentes na FSAE Eletric Lincoln, a equipe da Unicamp marcou 985 pontos, dos mil possíveis. A FSAE Eletric é um evento internacional organizado pela Sociedade dos Engenheiros da Mobilidade (SAE), entidade que reúne engenheiros, técnicos e executivos com o objetivo de disseminar técnicas e conhecimentos relativos à tecnologia da mobilidade. Esta foi a primeira vez que a SAE organizou uma competição para carros elétricos.

A Unicamp E-Racing ficou em primeiro lugar na geral, e nas provas de design (apresentação do projeto, soluções propostas por ele, ajustes e validações) e custos (analisa custos do projeto e processo de manufatura). Ambas constituem a fase estática da competição.

Para análise da performance do veículo, são propostas as provas dinâmicas, nas quais a equipe também ficou com o primeiro lugar: autocross (circuito de aproximadamente meia milha, onde se avalia a manobrabilidade e dinâmica dos veículos); endurance (prova de 22 km, onde os carros são levados ao seu limite, testando a performance, confiabilidade e resistência dos protótipos); aceleração (melhor tempo numa pista de 75 metros); eficiência (carro com menor consumo recebe a maior pontuação); e skidpad (o veículo percorre um circuito em forma de oito para testar dinâmica em curva, premiando o menor tempo).

Ao final, o time da Unicamp somou 985 pontos. Vinte equipes disputaram a prova, dos Estados Unidos, Canadá, Áustria e Brasil. O único segundo lugar obtido pela equipe brasileira foi para a categoria negócios, ainda na fase estática, em que os participantes defendem que o veículo criado por eles atende melhor às demandas de mercado e é economicamente viável para produção em grande escala.

"Estudantes de Engenharia Mecânica e Elétrica bem formados, contando com infraestrutura minimamente adequada e com acesso aos componentes e materiais disponíveis a todas as equipes, construíram um carro de tração elétrica que deixou pra trás os equivalentes das grandes universidades norte-americanas", destaca José Eduardo Bertuzzo, que dá suporte ao projeto pelo Instituto de Pesquisas Eldorado. "E essas universidades chegam a intimidar, pois elas vêm com os caminhões oficina, muitos recursos etc. Isso valoriza ainda mais esta conquista", completa. Entre as universidades que competiram com a Unicamp E-Racing estavam o Massachusetts Institute of Technology (MIT), e as universidade da Califórnia, de Michigan e de Washington.

O carro projetado pela equipe Unicamp E-Racing já havia vencido, no final de 2012, a Fórmula SAE Elétrico no Brasil, o que deu a oportunidade de disputar a competição nos Estados Unidos. O veículo, um monoposto que lembra um Fórmula-1, pesa 227 kg e mede 2,8 m. Sua estrutura é feita de aço AISI 1020 e a carroceria de fibra de vidro. Seu grande diferencial é o motor de fluxo axial - a última tecnologia em motores elétricos no mundo. O veículo acelera de 0 a 100 km/h em aproximadamente 4 segundos e tem autonomia de 22 km.

A aquisição deste motor, seu controlador eletrônico e conjunto de baterias foram patrocinados pelo Instituto de Pesquisas Eldorado, por meio de um convênio com a Oxford Yasa Motors, empresa spin-out da Universidade de Oxford. Além de viabilizar o acesso a esta tecnologia, o Eldorado disponibilizou seus laboratórios e suporte técnico ao desenvolvimento e testes do protótipo.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

logoMobile